amor

Desbloqueie - se

junho 23, 2016



Preciso ficar quietinha curtindo os movimentos ao meu redor, se tiver com fones nos ouvidos, tocando músicas inspiradoras, que nunca sei ao certo quais são, mas que escuto quase todos os dias é melhor ainda. 

Uma combinação perfeita que nem sempre é a mesma, talvez dependa do meu humor, do dia e do que está acontecendo interna e externamente, porque me afetam de alguma maneira, causando o bloqueio criativo. Ou seja, não consigo escrever sobre nada, parece que nunca fiz e também que nunca mais vou fazer, é agoniante, escrever é algo que faz parte do meu ser, do meu cotidiano e quando não faço, falta alguma coisa.

Quando estou ao ar livre, em um dia ensolarado, com o céu azul e sem nuvens, procuro ficar no sol, nunca na sombra, me sinto melhor, mais revigorada e com energias renovadas para continuar a encarar o dia, a vida e conseguir voltar a escrever.

Me sinto como se fosse o baú que os personagens da Caverna do Dragão arrastam pra cima e pra baixo, tentando achar um local que seja o certo para voltar pra casa. Com inúmeras tentativas frustradas, eles não desistem de voltar pra casa, tentam e tentam, até conseguirem. Me encaixo nisso.

Deixar fluir o que tem dentro de você, sem preguiça é a melhor escolha que você tem a fazer na vida, pra vida, pela vida. Quantas ideias maravilhosas você tem e nunca coloca em prática? Pois é. Tá na hora disso acabar. Com medo, com preguiça, seja lá o que for, tá na hora de levantar e mexer - se para que as coisas fluam corretamente, na verdade, do jeito que quer. 

Deste modo concluímos que nada na vida cai do céu além da chuva. Que sua mãe não pode fazer com que as coisas sejam do jeito que você quer. Que mesmo casada/namorando, cada um tem a sua vida. (que isso não tem nada a ver com o que eu falei) Que gosto de escrever coisas sem nexo, mas que fazem todo sentido no final da reflexão. Que eu gosto de escrever e nunca vou parar com isso.

Se você quiser um conselho, falar comigo e me amar mais, mande um e-mail com amor pra mim: naatyyzinha@hotmail.com e me segue nas redes sociais que tão ali do lado.

Vamos nos amar mais.
Mais amor próprio.

You Might Also Like

8 Comentários

  1. Mesmo casada cada um tem sua vida, e quando deixamos de lado nossas idéias e planos, nos sentimos completamente frustradas... Preguiça de por em prática, exatamente tudo isso!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A maioria depois que casa fica vivendo a vida do outro e deixa tudo que lhe interessa de lado. Isso tá errado.
      Obrigada pela visita.
      Beijos

      Excluir
  2. Oi, Nati, tudo bem?
    Eu me identifiquei com esse post porque andei com bloqueio criativo nesses últimos dias. Acho que nem era bloqueio, mas sabe quando você julga o blog ruim, pensa que as pessoas não gostam, e acaba parando de escrever? Foi isso que aconteceu comigo.
    Estou melhorando aos poucos, mas ainda estou longe da minha produção normal sabe? E me sinto triste por isso :(
    Estou ouvindo músicas e vendo séries para ver se o ânimo volta.
    Parabéns pelo texto.
    beijo,

    Hida


    www.blogdahida.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também fico muito triste. Por mais que a gente que as pessoas não gostam, tem muita gente que acompanha nossos blogs, mas não comentam. Estamos salvas nos favoritos de alguém, não podemos deixar elas com textos velhos.
      Obrigada pela vista.
      Beijos

      Excluir
  3. Sim, mais amor, amor próprio, amor ao próximo, é tanto ódio no mundo, pessoas que não sabem conversar, não respeitam a opinião alheia e coisa pior por aí, tão desumano que mata todo mundo. Precisamos de mais amor, pra gente, pro mundo, mais gentileza, mais respeito.
    Me identifiquei bastante com seu post. Escrever nos ajuda muito a expressar o que temos dentro da gente, acho que é a melhor forma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico super feliz que tenha se identificado com o post <3
      Temos que cultivar amor sempre, em tudo e com todos, por mais que nos tratem de qualquer jeito, tendo atitudes diferentes as coisas fluem melhor.
      Obrigada pela visita.
      Beijos

      Excluir
  4. ''Que gosto de escrever coisas sem nexo, mas que fazem todo sentido no final da reflexão'' (2). É maravilhoso ir jogando todos os sentimentos de dentro em forma de palavras e no final tudo vai se interligando.

    Nati esses dias li um texto tão maravilhoso no Contioutra que vou até compartilhar contigo, caso queira ler: http://www.contioutra.com/deixe-o-outro-ser-ele-mesmo-se-lhe-faz-mal-afaste-se-ue/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhor ainda é quando escrevemos coisas sem nexo e outras pessoas gostam e nos entendem, lindo demais isso. Vou ler sim.
      Obrigada pela visita.
      Beijos

      Excluir

Me diz o que você achou, o seu comentário é muito importante pra mim.
Obrigada!